Classificação morfossintática

Idade é um Substantivo, feminino singular ;

S. f.
1 - Número de anos que uma pessoa ou animal conta desde o seu nascimento até à época de que se fala;
2. Época da vida;
3. Época histórica;
4. Subdivisão geocronológica, correspondente ao andar;
5. Cada um dos períodos em que se costuma dividir a vida do homem;
6. Tempo; duração;
7. Momento; ocasião adequada;
8 - Biol. Duração da vida dos organismos;
9 - Designação de períodos convencionais em que se divide a história, para facilidade de estudo, geralmente os mais aceites, mas cujos limites variam conforme os autores;
10 – IDADE AVANÇADA - Velhice ou proximidade dela;
11 – IDADE ADULTA - Aquela em que o organismo humano atinge o seu desenvolvimento completo;
12 – IDADE ANTIGA – Época da história que se estende até ao fim do Império Romano;
13 – IDADE CONTEMPORÂNEA - Período que começa com a eclosão da Revolução Francesa e abrange os tempos actuais;
14 – IDADE DO BRONZE - Período da idade dos metais posterior à do cobre e anterior à do ferro;
Começa no Próximo Oriente entre os anos 2500 e 1000 a. C, um pouco mais tarde na Europa e quase simultaneamente, com a descoberta do Novo Mundo, na América do Sul. A invenção do bronze produziu uma revolução cultural extraordinária, já que a procura do minério abriu rotas comerciais com a consequente multiplicação de contatos entre os povos. Por esta época, surgem na Europa central e
setentrional o cavalo de tiro e o arado, enquanto se acentua o desenvolvimento dos reinos do Próximo Oriente. Na América Central, não teve tempo suficiente para a transformação da sua cultura neolítica, muito desenvolvida, numa outra essencialmente metálica;
15 – IDAE DO COBRE - primeiro período da idade dos metais;
16 – IDADE DO FERRO - último período da idade dos metais;
17 – IDADE MÉDIA - período histórico que vai desde a queda do Império Romano do Ocidente (476) até à tomada de Constantinopla (1453);
18 – IDADE MODERNA – A que vai da tomada de Constantinopla (1453) até à Revolução Francesa (1789);
19 - IDADE (outra acep.) Cada espécie, da mais simples à mais complexa, apresenta um lapso normal de vida. No reino vegetal, por exemplo, as plantas anuais nascem, reproduzem-se e morrem, todas dentro da estação vegetativa. As bienais, como se sabe, nascem num ano e florescem e morrem no ano seguinte. As perenes acabam por morrer, mais cedo ou mais tarde, embora possamos considerar algumas «imortais», dado que podem propagar-se vegetativamente, isto é, por via não sexual. Os seres com maior longevidade são as sequóias, árvores gigantescas da Califórnia, algumas das quais se crê terem mais de 2300 anos. Os animais estão também sujeitos ao ciclo invariável do nascimento, crescimento, maturação, senilidade e morte, embora alguns seres unicelulares, como a amiba, se reproduzam pela divisão da célula-mãe em duas partes iguais, alcançando assim uma espécie de longevidade.
20 - A correlação entre o tamanho ou a atividade da espécie e a duração da vida é mínima. Os cavalos, cuja vida média oscila entre os trinta e os quarenta anos, vivem muito mais que os insetos, alguns dos quais apenas duram alguns dias, mas vivem menos que a diminuta anémona-do-mar, que chega a durar mais de sessenta anos em cativeiro. Muitas aves, com o considerável gasto de energia e elevado ritmo metabólico, vivem até idades muito avançadas, tal como a tartaruga, de sangue frio e movimentos lentos.
21 - Na espécie humana, a longevidade é condicionada pela raça, sexo, clima, nutrição, factores hereditários e o meio ambiente. Na maior parte dos países civilizados, a duração média da vida sofreu um aumento considerável, que é em parte devido à melhoria da saúde pública, ao controlo de determinadas doenças infeciosas e aos progressos da tecnologia, que proporcionou ao Homem maior conforto e uma alimentação mais adequada.
22 - Esta maior longevidade, ao aumentar a percentagem de idosos no mundo, criou um importante problema de natureza sociológica, para além de um novo desafio médico. Como as doenças dos idosos diferem em muitos aspectos das doenças dos adultos, este campo da medicina é, hoje em dia, encarado como uma especialidade médica.
23 - IDADE (outra acep.) - Hesíodo traçou uma divisão mitológico-histórica da idade do mundo em cinco períodos: 1) Idade de Ouro, o reino de Saturno, da patriarcal simplicidade, em que toda a Terra dava espontaneamente os seus frutos e a Primavera era eterna; 2) Idade da Prata, o reino de Júpiter, período tumultuoso em que se originaram as desordens e foi imposto o trabalho aos homens e estabelecida a propriedade dos bens; 3) Idade do Bronze, o reino de Neptuno, período de arbitrariedades, guerras e violências; 4) Idade Heróica, em que o Homem começou a aspirar a um destino melhor; 5) Idade do Ferro (a do próprio Hesíodo), em que as virtudes abandonaram a Terra e começaram os vícios a reinar. Varrão reconheceu três idades: 1) antes do Dilúvio; 2) do Dilúvio à primeira Olimpíada: período mítico; 3) depois da primeira Olimpíada: período histórico. Na pré-história distinguem-se dois grandes períodos: Idade da Pedra (Paleolítico e Neolítico) e Idade dos Metais (Idade do Cobre, Idade do Bronze, Idade do Ferro). Em História, a cultura ocidental distingue quatro idades: Idade Antiga, desde a invenção da escrita, até ao desmoronamento do Império Romano (455 d. C); Idade Média, desde a derrocada do Império Romano até à queda de Constanti-nopla (1453); Idade Moderna, desde a queda de Constantinopla, até à Revolução Francesa (1789); Idade Contemporânea, desde a Revolução Francesa até aos nossos dias.
Do latim aetate,”idade




Muito mais importante do que a idade cronológica é a idade mental de cada um de nós.
  


Outras informações sobre Idade:

Palavras com 5 Letras
A Palavra Idade possui 5 Letras
A Palavra Idade possui 3 vogais - i a e
A Palavra Idade possui 2 consoantes - d d
A Palavra Idade ao contrário: Edadi
Busca reversa Onomasiológica por Idade

1 página - 1 Definição