Luca Maribondo

Já enviou 91 Definições.

91. Pulhocracia

Estado cujo governo é institucionalmente caviloso, capcioso, obsceno, indecoroso. A palavra é um neologismo/acrônimo formado com a junção de pulha (pilantra, pústula, ribaldo etc.) + -cracia (força, poder, governo, autoridade).

90. A peito aberto

locução ? Sem reservas, com toda a franqueza, abertamente, ostensivamente.

89. Nargode

Substantivo masculino. Neologismo que define a mistura de bigode com pelos do nariz. Quando um homem tem um bigode muito grande e os pelos do nariz muito compridos e não se pode dizer onde acabam os pelos do nariz e começa o bigode.

88. Pareidolia

substantivo feminino - Fenômeno psicológico que envolve um estímulo vago e aleatório, geralmente uma imagem ou som, sendo percebido como algo distinto e com significado. É comum ver imagens que parecem ter significado em nuvens, florestas, líquidos, montanhas, solos rochosos, janelas embaçadas e outros objetos e lugares. Ela também acontece com sons, sendo comum em gravações de música e/ou narrativas tocadas ao contrário, como se dissessem algo. Em situações simples e ordinárias, o fenômeno fornece explicações para muitas ilusões criadas pelo cérebro humano. Por exemplo, discos voadores, monstros, fantasmas, mensagens gravadas ao contrário em canções, entre outros. O fenômeno psíquico, diante de uma figura com dados aleatórios, pode variar segundo o ângulo em que é observado. Para uma criança, por exemplo, uma figura notada talvez possua formas que tragam à lembrança animais de estimação, personagens de desenhos animados ou qualquer outra coisa condizente com a faixa etária de compreensão sobre coisas. Para uma pessoa com uma faixa etária superior, a mesma figura assume formas diferentes conforme a capacidade criativa de associação de formas.
Etimologia: pareidolia se origina do grego "para", junto de ou ao lado de, e "eidolon", imagem, figura ou forma. Pareidolia é um tipo de apofenia.

Palavras relacionadas: imagem, ilusão, engano, ilusão de óptica, ilusão de ótica

87. Ajambrado

adjetivo - Portando vestimenta apropriada para uma ocasião ou de um certo tipo ou feita de um material ou tecido. Que não está nu; coberto com roupa; adornado, vestido, paramentado. Que tem adornos; ataviado, enfeitado, que se paramentou. Coberto de ornamentos; ornado, enfeitado; na liturgia católica, ornado de paramentos para a celebração.

86. Rolezinho

Passeio rápido; pequeno passeio; volta; giro.
Por derivação de sentido: marcha coletiva empreendida por grupo, tribo, classe ou categoria para realizar protesto, reivindicação, manifestação de solidariedade etc., ou para expressar regozijo ou protesto por alguma coisa; caminhada em grupo. Forma recente de recreação da nova classe média.

Palavra oriunda de rolê, movimento executado pelo capoeirista que consiste no deslocamento pelo chão, agachado, com o apoio de mãos e pés e de costas para o adversário. Derivado do francês "rouler", rodar, girar.

85. Arco-da-velha

substantivo masculino ?Pessoa ou coisa que pertence ao campo do espantoso, do inacreditável, do inverossímil. Mesmo que arco-íris. ?Do arco da velha? é uma expressão popular da língua portuguesa que significa "fantástico", "incrível", "espantoso". Muitas vezes a expressão completa é: "são coisas do arco da velha". Esta expressão também pode servir para qualificar uma história ou alguma coisa que é absurda ou inverossímil.
Enciclopédia: É sabido que por volta do século XIX, a expressão "arco-da-velha" servia para descrever o arco-íris, algo que não é comum nos dias de hoje. Uma das explicações por trás da expressão é que essa denominação foi criada graças à lenda bíblica de Noé, quando, depois do dilúvio, Javé criou o arco- íris para demonstrar a sua aliança com o ser humano, e que não voltaria a enviar outro dilúvio dessa magnitude. Assim, na expressão "do arco da velha", o termo "velha" representa a velha aliança que Deus formou com o Homem. Por esse motivo o arco- íris também é conhecido como arco-da-aliança. Uma explicação alternativa para a origem dessa expressão é que originalmente ela seria "arca da velha" e não "arco da velha". Isto porque as velhinhas tinham o hábito de guardar coisas incríveis e espantosas nas suas arcas.

O Acordo Ortográfico de 1990 prescreve a forma hifenada arco-da-velha, por entendê-la consagrada pelo uso.

84. Ano lunar

locução - Ano baseado no calendário lunar, que acompanha o movimento da Lua em torno da Terra, isto é, o mês lunar sinódico, que é o intervalo de tempo entre duas conjunções da Lua e do Sol. Sua duração é de 29 dias 12 horas 44 minutos e 2,8 segundos. O ano lunar (cuja denominação é imprópria) de 12 meses abrange 254 dias 8 horas 48 minutos e 36 segundos. Os anos lunares têm que ser regulados periodicamente, para que o início do ano corresponda sempre a uma lua nova. Como uma revolução sinódica da Lua não é igual a um número inteiro de dias, e os meses devem também começar com uma lua nova, esse momento inicial não se dá sempre numa mesma hora. Para que os meses compreendam números inteiros de dias, convencionou-se, desde cedo, o emprego de meses alternados de 29 e 30 dias.

83. Selfie

selfie - substantivo de dois gêneros. Corruptela do inglês self, que significa eu próprio. É um neologismo originado da locução self-portrait, autorretrato. Selfie designa autorretrato(fotografia ou ilustração) compartilhada na internet. A particularidade de um (ou uma)selfie é que ela é clicada com o objetivo de ser compartilhada em uma rede social (Facebook, Orkut. Myspace e outras), por exemplo. Um selfie pode ser tirado com um grupo de amigos ou mesmo com celebridades. Em 2013, o Dicionário Oxford escolheram selfie como a palavra do ano. Um dos motivos para esta escolha foi o fato de que o vocábulo ter crescido 17.000% em popularidade em 2013, isto é, uma das palavras mais procuradas no ano. Alguns selfies que são compartilhados acabam aparecendo em sites de humor, porque as pessoas fazem expressões engraçadas (mandando beijinho, usam "duck face" ou cara de pato, mostram a língua etc.) ou porque alguma coisa estranha ou hilariante aparece em segundo plano. Tem muita gente usando selfie no feminino, mas embora da palavra não tenha gênero, no português do Brasil deva ser vocábulo masculino, já que deriva de (o) autorretrado.

82. Despassarado

adj. e s. masculino
Que ou quem é distraído, aéreo, desligado, desorientado, confuso, desnorteado, desastrado, turbulento. Pessoa desatinada.

81. Casimu

Substantivo feminino. Música que não tem valor; música medíocre, reles, que denota falta de gosto, falta de refinamento, simplória; cafona. Composição musical digna de ser detestada; que inspira aversão, ódio; abominável; que não se pode suportar; muito desagradável; de qualidade ordinária, digna de desprezo; grosseira, insignificante. Música de qualidade inferior, medíocre.
Etimologia: casimu é o vesre de música. O vesre, por sua vez, é o revés da palavra "revés", designação de uma mesma coisa baseada na inversão e/ou alteração da ordem das sílabas das palavras. A origem do vesre é o lunfardo, gíria argentina originada dos italianos que se fixaram nas classes mais baixas de Buenos Aires. O lunfardo teve grande influência na gíria brasileira, notadamente nos portos do Rio de Janeiro e Santos, e também na fronteira do Brasil com o Paraguai e Argentina, em vastas regiões cuja colonização começou com argentinos que subiram o Rio Paraguai. Alguns exemplos de vesre: canebo ou cabone (boneca), bolonqui (quilombo), breso (sobre), chabomba (bombacha), lardo (dólar), tapuna (putana). O vesre pode ser direto ou indireto: o direto configura apenas a inversão das sílabas; o indireto é a troca de posição aleatória das sílabas das palavras de mais de duas sílabas.

80. Doula

(pron. dula) - s.f. Assistente de parto sem titulação oficial, que proporciona informação e apoio físico e emocional a mulheres durante a gravidez, o parto e o pós-parto, inclusive amamentação. A palavra doula procede do grego e foi pela primeira vez grafada em caracteres romanos por linguistas franceses. Em grego, significa escrava; na antiguidade, era a forma de designar criada doméstica. A doula não pode ser considerada parteira; sua função é de dar apoio físico e emocional à mulher em trabalho de parto. Durante a gestação, fornece informações baseadas em evidências científicas para evitar cesarianas indesejadas ou desnecessárias, proporcionar uma experiência positiva de parto e reforçar o vínculo mãe/filho. São figuras importantes na retomada do parto fisiológico, natural, humanizado.

79. Analfabeto-bilíngue

Substantivo - Indivíduo que fala dois idiomas ou dois dialetos da mesma língua, mas que, por não ter instrução primária e suficiente, fala e/ou escreve mal nos dois. Por extensão de sentido, é a pessoa muito ignorante, bronca, de raciocínio difícil em dois ou mais idiomas. Essas pessoas são capazes de escrever coisas como "lã rause" (lan house), "#% off", "making off" (making of), traduzir "marmalade" pra marmelada, traduzir "compass" pra compasso e outras coisinhas mais ignorantes.

78. Coca-completa

Refrigerante Coca Cola servido em copo alto com o sumo de meio limão taiti e gelo a gosto. Parece ser uma expressão típica de Mato Grosso do Sul, mas a bebida é usada largamente em todo o país.

77. Negueba

Substantivo de dois gêneros.
Regionalismo: Brasil. Uso: informal.
Forma reduzida e gaiata de negro. O mesmo que neguinho; jovem negro. Pessoa indeterminada; gente, indivíduo, nego.


7 páginas - 91 Definições