Saudade

Por (SP) em

Significado de Saudade:

Do lat. solidate,soledade, solidão. atr. do arc. soydade, suydade com influência de saúde. sf.(a)
1. Lembrança nostálgica e, ao mesmo tempo, suave, de pessoas ou coisas distantes ou extintas, acompanhado do desejo de tornar a vê-las ou possuí-las; nostalgia.
2. Pesar da ausência de alguém que nos é querido.
3. Desiguinação comum a diversa plantas da família das dipsacáceas, principalmente da espécie Scabiosa marítima, e ás suas flores; escabiosa.
4. Planta da família das asclepiadáceas (Asclépias umbellata).
5. Bras. assobiador.
6. Bras.Cantiga da terra, entoada pelos marujos no alto mar.
7. No Brasil, transforma-se o hiato desta palavra em ditongo: "sau-dade".


Exemplo do uso da palavra Saudade:

1-O que o martirizava, era a saudade e estar só.
2-"Óh que saudades sinto da minha terra querida."
3- Morreu, mas deixou saudades.
4- Cultivava saudades por prazer. SAUDADES DE UM HAVER NASCIDO. "Saudades, saudades. Saudades de meus amigos, Saudades de meus queridos. Saudades de Anna, de dois n`s E cheia de letras no olhar. Saudades de Jorge, alegria rio perene, vontade em todo falar. Saudade dos outros todos que me sorriem do Rio Me chamando o chegar. Saudades da Júlia de minha aldea. que era o Leme e suas areias. Minha frágil espanhola de quem me separa um mar de ondas tamanhas e uma Espanha. a ver navios. mas que em meu coração é festa. e resta com Buikas e carambolas. Saudades do enorme Cid, Amigo quase sumido antes mesmo de haver podido, que de tão perto fica tão longe de nossas portas que esperam abertas. Saudades de Meire, Heloisa de meu Abelardo amiga de novos tempos, más intenções, querer tão casto, ouvido atento; de coração grande demais e que faz muito pouco partiu exilada de suas Gerais para se achar entre, risos e rios la no fundo do Brasil que fica bem lá para trás. Saudades de outros nomes mulheres, homens, que aqui não nomeei. Saudades d`outros amigos cujos nomes ainda não sei Saudades, saudades, saudades de todos os amigos de quem amigo me tornei. Saudades de meus queridos. Sem eles, resto pequeno, enorme traço onde me marco. Sem eles oco no peito Um mar profundo esperança parca, falta de jeito, e o fim do mundo. Saudades, saudades, saudades de meus perdidos. Sem eles sofro os perigos, em carne e em ossos e pago o castigo do dever partido. Sem eles não sou convosco, sem eles nem sou comigo. Saudades, saudades, saudades dos meus amigos. E nesta falta tanta, tanta de não ter mais fim, só me resta a letra tonta e uma puta saudade de mim." (Autor desconhecido)